Notícias Opiniões Segurança Moto Clubes Pilotos Eventos Desporto Esc. Condução IPO Área Reservada 
Sat, 23 Jun 2018
Entrada
Atrelados
Automóveis
Bicicletas
Motos
Viaturas Usadas
Emprego
 
 
Peugeot Total lidera S1600 nacional

Bruno Magalhães brilha ao sol do Algarve

Foi hoje para a estrada a primeira etapa do PT/Rali de Portugal, segunda prova pontuável para o Campeonato Nacional de Ralis e candidato ao Campeonato do Mundo de Ralis. A equipa Peugeot Total alinhou com dois Peugeot 206 S1600, entregues a Miguel Campos/Carlos Magalhães e Bruno Magalhães/Paulo Grave, que para além de se baterem com os seus habituais rivais na classe, tiveram ainda dois “outsiders” com ritmo de mundial, Kosti Katajamaki e Daniel Sordo, para além dos cinco pilotos que a organização convidou para guiarem os Subaru de Grupo N.

Logo no início da manhã, Miguel Campos foi prejudicado pelo pó de Jukka Ketomaki, que apesar de ter partido dois minutos antes do piloto famalicense saiu de estrada e regressou mesmo na frente do 206 S1600 da equipa Peugeot Total. “Na primeira classificativa perdi algum tempo com o pó do concorrente que me antecedeu na estrada. Para além disso, a escolha de pneus acabou por não ser a mais feliz,” referiu o vice-campeão nacional, que, após o almoço, acabou por abandonar com a transmissão partida.

A outra dupla da Peugeot Total assinou uma exibição notável ao longo da primeira etapa do PT/Rali de Portugal, rubricando invariavelmente tempos entre os três primeiros dos S1600 e tendo sido por quatro vezes o melhor português na classe. Para além disso terminou o dia ainda como sétimo da geral e terceiro melhor português, isto apesar de logo pela manhã ter penalizado um minuto à entrada do primeiro troço, para não correr o risco de alcançar o concorrente que o antecedia e que tripulava um carro a diesel. “Hoje o dia foi fantástico. O nosso 206 S1600 teve um comportamento irrepreensível e, apesar de ter arriscado na penalização, essa opção acabou por se revelar acertada. Estou muito satisfeito com o meu andamento e até um pouco surpreendido por ter estado na frente desde o início, apesar da interessante luta que tenho travado com o Pedro Matos Chaves,” disse o jovem piloto de Lisboa à chegada ao Estádio Algarve.

Amanhã realiza-se a segunda etapa do PT/Rali de Portugal, com mais seis classificativas para definir o vencedor. Nesta segunda presença aos comandos do Peugeot 206 S1600, Bruno Magalhães está ciente das dificuldades. “Sabemos que ainda há mais um dia muito complicado de rali, com troços longos, rápidos e duros. Vamos tentar manter a nossa posição, que é muito boa em termos de campeonato para a Peugeot, e se for possível melhorar não enjeitaremos a oportunidade,” concluiu.

Classificação após a 1ª Etapa: 1.º D. Carlsson/M.Andersson (Subaru), 1h33m12,1s; 2.º M. Hirvonen/J. Lethinen (Subaru), a 37,5s; 3.º A. Araújo/M. Ramalho (Mitsubishi), a 1m22,3s; 4.º J. Kankkunen (Subaru)/J. Repo, a 1m37,2s; 5.º D. Sordo/M. Marti (Citroën – 1º S1600), a 2m32,2s; 6.º R. Teodósio/P. Primaz (Mitsubishi), a 3m28,8s; 7.º Peugeot Total – Bruno Magalhães/Paulo Grave (Peugeot 206 S1600), a 3m57,2s.

DCA News, 2005-04-01
 
Pesquisar
Galerias
Freestyle Motocross Cidade Lisboa 2005
Várias Galerias
Lisboa Down Town 2005
Tiago Monteiro
PT Rally de Portugal
Lisboa Down Town
Dakar 2005
Trial Indoor 2005

W e b - d e s i g n


  A informação disponibilizada é de carácter informativo. Não tem a pretensão de ser exaustiva nem completa.
Não nos responsabilizamos por qualquer tipo de incorrecção, embora tenhamos a preocupação de ter a informação o mais correcta possível.